Santa Maria Novella

Um pouco da história de Santa Maria Novella

Assim como Santa Croce está ligada à ordem franciscana, Santa Maria Novella está ligada à dominicana. Os monges dessa ordem obtiveram em 1221 a Igreja de Santa Maria delle Vigne (Santa Maria das Videiras), chamada assim porque naquela época a área estava localizada fora dos muros da cidade e era cercada por campos.

A reestruturação da igreja foi concluída em meados do século XIV, incluindo o convento adjacente, mas a consagração veio apenas em 1420. Nesse século, a família Rucellai se interessou pelo edifício e encarregou o famoso arquiteto Leon Battista Alberti de finalizar a fachada. Alberti inseriu o novo renascimento na antiga estrutura gótica, conseguindo, de todo modo, manter uma certa harmonia entre os dois estilos. Essa, aliás, é a única obra original do Renascimento que podemos admirar na cidade.

Quase um século depois, na segunda metade do século XVI, Giorgio Vasari deu a sua marca à igreja, adaptando-a aos gostos da época. A igreja foi restaurada várias vezes ao longo dos séculos e a fachada, embora seja uma das obras mais importantes da arquitetura renascentista florentina, só foi concluída em 1920, quando foi concluída a abóboda, a única parte que estava incompleta.

O que é a Santa Maria Novella atualmente?

A Basílica é um dos edifícios religiosos mais importantes de Florença e é o primeiro a receber os visitantes que chegam à cidade pela estação ferroviária que se chama Santa Maria Novella, em homenagem à bela igreja. Essa, além de ser um local de culto, é antes de tudo um espaço expositivo de indubitável prestígio graças à presença de algumas obras de muitos dos maiores artistas do período renascentista, que quiseram deixar a sua marca na igreja. O complexo também é formado por belos espaços externos: o Claustro verde, com os afrescos “a terra verde” (fonte de inspiração para o nome do Claustro) de Paolo Uccello; o Cappellone degli Spagnoli e o Claustro dos Mortos; o refeitório, que é um verdadeiro ambiente expositivo, que conserva pinturas e paramentos sagrados, ourives, relíquias e vestuários litúrgicos. Por último, conectada à basílica está a Farmácia de Santa Maria Novella, a farmácia mais antiga da Europa, aberta continuamente há mais de quatro séculos.

Curiosidades sobre a Santa Maria Novella

A fachada apresenta alguns detalhes interessantes. Se você olhar atentamente para o friso de mármore do entablamento, verá que é decorado com navios com velas içadas e ovéns soltos. Esse é o símbolo dos Rucellai, a família de mercadores que financiou a construção do fachada da basílica. O nome da família também está imortalizado na arquitrave superior por meio de uma inscrição em latim: IOHA(N) NES ORICELLARIUS PAV(LI) F(ILIUS) AN(NO) SAL(VTIS) MCCCCLXX (“Giovanni Rucellai, filho de Paolo, ano 1470”).

Você sabia que a fachada da igreja também foi utilizada para fazer medições astronômicas? Ao lado da porta esquerda e da porta direita vemos, respectivamente, uma esfera armilar e um relógio de sol. A esfera armilar é composta por dois círculos graduados de metal que foram usados para determinar os dias do solstício e do equinócio. O relógio de sol é composto por três gnômons (bastões) que são usados para calcular a hora nas várias fases do dia (nascer do sol, meio-dia e pôr do sol). Na cidade de Florença existem muitos outros locais famosos onde você pode encontrar relógios de sol, como a lanterna da Cúpula do Duomo, a Ponte Vecchio, o Forte Belvedere e o Museu Galilei, entre outros.

Por que visitar a Santa Maria Novella?

O Complexo de Santa Maria Novella é o único do seu tipo, graças à fachada da basílica renascentista original e também à presença de importantes obras do cenário pictórico da época, como a Trindade de Masaccio, a Santa Lúcia e doador de Ghirlandaio, o púlpito desenhado por Brunelleschi, o ciclo de afrescos de Filippino Lippi e o Crucifixo central de Giambologna. Por último, não pode faltar uma visita à bela farmácia, ou melhor, à Oficina Farmacêutica de Perfumes, que nasceu dos preparados fitoterápicos dos frades dominicanos e a partir do século XVII se transformou também em perfumaria. Lá você poderá comprar perfumes, produtos à base de ervas e alimentos, admirar a bela exposição de instrumentos antigos e se surpreender com as salas afrescadas.

Como posso visitar a Santa Maria Novella?

Para visitar a igreja, você pode comprar o ingresso sem fila da Igreja Santa Maria Novella + o audioguia da cidade de Florença, o audioguia de uma cidade que oferece os melhores museus e galerias de arte incríveis.

Outras atrações

Florença é famosa no mundo todo por ser um museu ao ar livre e também pelos seus “museus fechados”. Você não pode perder as maravilhas da Galeria Uffizi, ou as centenas de obras expostas na Galeria Palatina ou na Galeria da Academia.

Além dos museus, outras igrejas te esperam, como a Catedral de Santa Maria del Fiore (o Duomo) com a magnífica Cúpula de Brunelleschi, o Campanário de Giotto, e o Museo dell'Opera del Duomo ao lado.

Por fim, descubra também os arredores de Florença com pequenas viagens “fuori porta”. Por exemplo, você pode visitar a belíssima cidade de Pisa com a sua característica Piazza dei Miracoli, onde encontra-se a famosa Torre Inclinada. E se uma torre não é suficiente e você quiser ver muitas outras, então não deixe de visitar San Gimignano, onde as casa verticais são visíveis de longe e testemunham o passado medieval da cidade.

Você gostaria de conhecer:

Termas de Caracalla (Roma).

Os Clientes com reservas este museu também reservado:

Informações Úteis

Horários

Aberto sexta, sábado e segunda-feira das 10:00 às 17:00 e domingos das 13:00 às 17:00.

Fechado na terça, quarta e quinta-feira, 1 de janeiro, Páscoa, 1 de maio, 15 de agosto, 25 de dezembro.

Endereço e Mapa

Piazza di Santa Maria Novella 18, Firenze.

santa maria novella mapa

Ver mapa

Acesse comodamente os museus, utilizando o nosso serviço de translado!
SERVIÇO DE TRANSLADO
SERVIÇO DE TRANSLADO
Reserva Agora